Somos amantes da teledramaturgia. Respeitamos a arte e a criação acima de tudo. Nosso profundo respeito a todos os profissionais que criam e fazem da televisão essa ferramenta grandiosa, poderosa, que desperta os mais variados sentimentos. Nossa crítica é nossa colaboração, nossa arma, nosso grito de liberdade.



ENTREVISTAS EXCLUSIVAS

Free DHTML scripts provided by Dynamic Drive

sábado, 30 de abril de 2011

Guilherme Staush entrevista

EDUARDO MOSCOVIS





Ele tem uma galeria de personagens inesquecíveis na televisão: o caipira Julião Petrucchio, de "O Cravo e a Rosa"; o político inescrupuloso Reginaldo, de "Senhora do Destino"; o romântico Rafael de "Alma Gêmea"; o ingênuo Delfino Montiel, de "A Madona de Cedro"; o generoso e apaixonado  Nando, de "Por Amor", e o médico conquistador Daniel das Dornas, de "As Pupilas do Senhor Reitor", entre outros.

Eduardo Moscovis não surpreende apenas na televisão. A maneira gentil e simpática com que me concedeu essa entrevista só fez aumentar a minha admiração pelo ator.

No primeiro contato, se desculpou por não poder responder à entrevista de imediato, por andar muito ocupado (é certo que não faz novelas por um bom tempo, mas está no teatro, no cinema, e no canal GNT). Pediu mais tempo porque não queria responder às perguntas de qualquer jeito. E realmente não respondeu! Poucas vezes eu vi um ator falar com tanto entusiasmo e conhecimento, e com tanta sensibilidade sobre suas personagens. Nossos leitores certamente vão perceber isso. "Du" surpreendeu, encantou , e (pasmem!), até cantou!




Entrevista conduzida por Guilherme Staush.


1-  Em uma entrevista para a jornalista Marília Gabriela, há cerca de um ano, você afirmou estar “buscando uma desconstrução pessoal e profissional” na sua vida. Você tem feito mais cinema, atuou em uma peça de teatro de caráter experimental (Corte Seco),e, atualmente, está com seu primeiro monólogo (O Livro) estreando pelo Brasil. Além disso, tem recusado inúmeros convites para a TV. Como anda esse processo de desconstrução depois de um ano? Afinal, por que você foge tanto das novelas? 

Tenho evitado fazer novelas exatamente para tentar abrir espaço para outras experiências . Participar integralmente de uma novela significa estar diariamente envolvido com ela durante onze meses !! Nas minhas últimas quatro novelas  participei paralelamente de peças de teatro:  Alma Gemea e Norma (segunda temporada) , Senhora do Destino e Tartufo , Desejos de Mulher e Norma (primeira temporada) , O Cravo e a Rosa e Eles Não Usam Black Tie  . Era muito bom, mas muito desgastante. Sentia necessidade  de ter mais tempo para experimentar coisas novas no teatro e abrir possibilidades também para o cinema ... 


2- Sempre que uma novela está em fase de produção e começam as especulações acerca do elenco principal, seu nome é sempre cogitado, seja pelos autores ou pelos internautas em grupos que discutem teledramaturgia nas redes sociais. No momento, a Globo prepara o remake de “O Astro”. Seu nome foi bastante citado como provável intérprete de Herculano Quintanilha, até que o nome do ator Rodrigo Lombardi fosse finalmente confirmado. Você chegou a receber convite para viver esse personagem? Que lembranças você tem de “O Astro”? E que tal a experiência de viver Carlão, em um outro clássico de Janete Clair, “Pecado Capital?  

Fui sondado sim para o Astro. Queriam saber da minha agenda, mas já estava comprometido com o seriado do João Falcão (Louco por Elas) que devemos gravar a partir do meio do ano . Lembro muito da música ... " Minha pedra o ametista , minha cor, o amarelo, mas sou sincero .....  " rs .  Algo assim, não é ? 
Adorava o Carlão , cara de caráter , apaixonado e atormentado ... A minha cara ! Aliás , meu xará ...

3- Em 1994, você chegou a protagonizar uma minissérie na Globo (A Madona de Cedro), ainda assim, no mesmo ano você trocou de emissora e foi para o SBT, onde fez “As Pupilas do Senhor Reitor”. Como foi sair da Globo no momento em que sua carreira estava em ascensão? Que tal a experiência no SBT? Você acha que através dela passou a ser mais valorizado dentro da Globo após sua volta?

Não troquei de emissora . Não era contratado da Globo . Fiz a minissérie e meu vínculo com a empresa era apenas para aquela produção , o que chamamos 'obra certa '. Quando fui convidado pelo SBT , estava desempregado . A proposta artística ( além da financeira ) do SBT era maravilhosa ! Eles estavam com um super sucesso no ar , a novela Éramos Seis , queriam dar sequência no núcleo de dramaturgia  e vinham com uma equipe e elenco muito fortes para As Pupilas Do Senhor Reitor . Figurino , arte , iluminação . Direção do Nilton Travesso ... Iria contracenar com Juca de Oliveira , Debora Bloch , Luciana Braga ... Não tinha o que pensar . 
Foi uma época de amadurecimento . Não era feliz com meu desempenho , mas ao mesmo tempo , por mais que me esforçasse , não conseguia melhorar ... 
Fiz bons amigos e conheci a mãe das minhas duas filhas mais velhas nessa época (a diretora  de TV Roberta Richard) ... Uma paixão que amenizava meu sofrimento ... 


4- Fale um pouco do Nando de “Por Amor”. O personagem parece representar uma guinada na sua carreira, certo? A novela acabou de reprisar pela segunda vez na TV e sempre repete o mesmo sucesso. 


Por Amor foi um trabalho que já começou diferente . Eu usava o cabelo comprido e meu personagem seria um piloto de helicóptero ... Logicamente teria que cortá-lo . O fato é que a  Carolina Ferraz , que seria meu par , já tinha cortado os cabelos bem curtinhos para a personagem dela  ... Achei então que aquela inversão poderia ser interessante . O homem com cabelos compridos e a mulher , cabelos curtos . O Paulo Ubiratan , diretor , foi radicalmente contra . Então , com ajuda da figurinista Beth Filipeck inventamos um corte que " maquiaria " o cabelo : raspado na base e mantido o comprimento nele todo . Quando o personagem estivesse trabalhando como piloto usaria um boné e esconderia o cabelo  dentro dele ... Acabou funcionando  ...    
Acho que o Nando e Milena representavam um casal livre , que respirava ... Eles ainda tinham o helicóptero como metáfora das asas ... Podiam voar !!! ... E namorar em qualquer lugar .!! Cachoeiras , praias desertas ... 
Literalmente um casal de conto de fadas !! Pensando agora , Carolina ( Milena ) tinha um quê de Sininho ... rs

5-  Como está sendo a experiência de fazer o “Saia Justa” na GNT? Você gostaria de fazer coisas diferentes na TV que não fossem teledramaturgia? Quais seus próximos planos?

Tô  curtindo cada vez mais o " Saia " ...  Além da companhia deliciosa das meninas , pude reencontrar o Nilton Travesso , que dirige o programa !



BATE BOLA



Dos meus personagens da TV, o preferido é ... o próximo 

Minha relação com os paparazzi hoje em dia é ... menos conflitante ...  estamos em trégua ... rsrs

A melhor novela que já assisti foi ... Que Rei Sou Eu ?

Conviver rodeado de mulheres (a esposa Cynthia e três filhas) significa... aprender a perceber , respeitar e educar. 
 
O melhor texto (de novelas) com o qual já trabalhei foi ... não o " melhor texto " mas o mais saboroso de falar , " O Cravo e a Rosa "

Planet Globe (time de futebol de artistas do qual o ator faz parte), pra mim, significa ... encontrar os amigos pra praticar meu esporte preferido e , de quebra , participar de eventos beneficentes 

A pior coisa ao se fazer uma novela é... Gostaria de deixar claro que  tive ótimos momentos fazendo novelas ; fiz grandes amigos ; trabalhei com vários profissionais que me servem de referencia ... Nunca disse que nunca mais vou fazer novelas !!  Apenas quis mudar o rumo da prosa ...  
 

11 comentários:

Licinha disse...

Acho o Moscovis um ator maravilhoso! Pena que esteja tanto tempo sem fazer novelas. Achei o Nando e a Milena um dos casais com mais química que já vi. Ótima entrevista!

TH disse...

Sem dúvidas, um ator bastante acessível e inteligente, muito boa a disponibilidade que teve em responder as perguntas de forma cuidadosa, preocupado em não ser mecânico ou informal. Admiro demais o trabalho de Eduardo - estou revendo "Por Amor" e adorava a quimica do ator com o núcleo de Niterói - sobretudo com a mãe Regina Braga!

Mais um gol do "Agora"

Anônimo disse...

Gostei da entrevista! Salvo engano, a primeira aqui com um ator, sim? Que se repitam posts desse tipo! Parabéns!

Eduardo Vieira - Recife/PE

Nilson Xavier disse...

Ótima entrevista!

Na minha humilde opinião, Moscovis é o melhor ator de sua geração!

Parabéns Eles!

Anônimo disse...

Gosto muito do ator. Ótima entrevista!
Faz falta na TV!

Yuri disse...

sorte dele se nao precisa fazer tv. Moscovis é um ator excelente. Um dos melhores de sua geração.
Parabéns pela entrevista!

Tela TV disse...

O ator realmente é um dos melhores de sua geração. A impressão que tenho é que quando um ator bom como ele se afasta da TV fica ainda mais valorizado. É ótimo pro ator descansar a imagem. O público sente mais falta também.
Parabéns pela ótima entrevista e o Eduardo realmente foi muito simpático na entrevista.

Anônimo disse...

Fez ótimos personagens. Adorei o Petruchio de O Cravo e a Rosa e o Reginaldo de Senhora do destino. Ele daria um ótimo Herculano. Muito melhor do que o Rodrigo Lombardi. Mas, que seja feliz na sua escolha.

Isaac Abda disse...

entrevista "gostosa", aliás, se permitem a indiscrição, tinha sonhos "deliciosos" com o personagem Daniel das Dornas de As Pupilas do Senhor Reitor, em sua primeira exibição do Sbt, rs... mais uma vez parabéns pelo modo despretensioso com que as entrevistas são conduzidas por aqui!

Fernando Oliveira disse...

É sempre bom ver o Du Moscovis em ação. Ele é um ator que se dá bem em qualquer personagem, é inteligente e capaz. Boa entrevista!

Fabio Dias disse...

Que graça o Eduardo!
A peça citada "Corte Seco" vi na temporada de São Paulo. A Marjorie Estiano estava na peça também.

Uma coisa que nunca vou esquecer é o Du nervoso com um cara que insistia em bater fotos durante o espetáculo.

Ele parou a peça e chamou a atenção do rapaz! Foi constrangedor!

Abs