Somos amantes da teledramaturgia. Respeitamos a arte e a criação acima de tudo. Nosso profundo respeito a todos os profissionais que criam e fazem da televisão essa ferramenta grandiosa, poderosa, que desperta os mais variados sentimentos. Nossa crítica é nossa colaboração, nossa arma, nosso grito de liberdade.



ENTREVISTAS EXCLUSIVAS

Free DHTML scripts provided by Dynamic Drive

sábado, 2 de julho de 2011












por Duh Secco


Danilo Gentilli abandonou a postura arrogante de seu perfil no Twitter e conduziu muito bem a estreia de seu Agora É Tarde, programa exibido às quartas e quintas, pela Band. Bem amparado pelas intervenções ácidas de Marcelo Mansfield e contando com os recursos de som da banda Ultraje a Rigor, Danilo conseguiu imprimir uma nova cara ao já velho modelo de talk show, usado à exaustão no exterior e reproduzido aqui por Jô Soares. Mais: Danilo conseguiu ser superior ao entrevistador dos fins de noite da Globo, permitindo que seus convidados, Marcelo Adnet e Marília Gabriela, falassem mais do que ele. Ponto pro rapaz!

O Pânico na TV tem se repetido a cada semana, ao apostar em pautas que envolvem os familiares do elenco e produção do programa. A audiência não indica uma resposta interessante do público, já que o dominical está longe de repetir os números que costumava conquistar nos tempos das Sandálias da Humildade ou como quando a atração explorava dramas de anônimos, como Zina e Gorete. A exposição da vida pessoal e amorosa de Rodrigo Scarpa (Vesgo), Daniel Zukerman (Tucano Huck) e Thiego (produtor da atração) não serve como atrativo para o público, e torna a atração cada vez mais insossa.

A falsa morte do promoter Amin Khader, segundo alguns, divulgada por ele, serviu para mostrar não só o desespero das ditas “celebridades” em busca de quinze minutos de fama, como também para demonstrar a incompetência do jornalismo de “celebridades”. Notas pipocavam sobre a morte do integrante da equipe do Show do Tom, enquanto o mesmo caminhava pelas ruas do Rio de Janeiro. A Rede Record, emissora da qual Amin é contratado, chegou a repercutir o fato em seu matinal Hoje em Dia, com direito a choro dos apresentadores e participação ao vivo da colunista Fabíola Reipert. Tamanha repercussão só serve para provar que jornalismo sério não se faz com base em notas do Twitter.

Insensato Coração explodiu em audiência essa semana, ao apresentar um de seus melhores capítulos até o momento. A trama, rejeitada em seu início por conta da lentidão de sua narrativa, chegou ao ápice com a punição dos vilões Léo (Gabriel Braga Nunes) e Cortez (Herson Capri). No caso da atual novela das nove, porém, o castigo dos malvados não veio somente no último capítulo. Léo ainda terá muito que padecer nas mãos de Norma (Glória Pires) e Cortez irá sofrer para reaver seu patrimônio. Mais um ponto para Ricardo Linhares e Gilberto Braga, que inovam ao apresentarem um quase último capítulo dois meses antes do término da novela.

O Viva surpreendeu seus telespectadores ao anunciar em seu site uma nova reprise da minissérie Desejo, exibida ano passado. Nota digna de espanto, já que a Globo, responsável pelo canal, possui em acervo diversos títulos que poderiam vir a ocupar a vaga de A E I O... Urca. O X da questão está nos direitos autorais, que inviabiliza a reprise de clássicos, como os baseados nas obras de Jorge Amado. Uma questão que merece melhor atenção, tanto pelo canal, como pelos herdeiros, que com essa discordância com as reprises, podem jogar as obras de seus antepassados no limbo, uma vez que a TV sempre foi um dos maiores veículos de divulgação de obras literárias.



5 comentários:

André San disse...

Coitados dos jornalistas da Record! Afinal, todos sabemos como o Twitter é uma fonte séria de informações, não? Rs... Falando sério, alguns profissionais se esqueceram da principal função de um jornalista: checar, apurar, correr atrás da informação. Nada mais deprimente do que ver um boato virar fato, com direito a choradeira ao vivo e à informação "em primeira mão" de que o corpo estava sendo levado para Petrópolis! Que absurdo! Lamentável!
André San - www.tele-visao.zip.net

Anônimo disse...

"Insensato Coração" é o seguinte:

Show de Glória Pires!

Guilherme Staush tem que engolir isso! (rsrsrsrs...)

Guilherme Staush disse...

Ôpa! Direito de resposta...rs

Eu tenho que engolir tanta coisa ruim da televisão...a Glória Pires eu engulo com gosto! Não tenho nada contra a atriz.

Renato Bonifácio disse...

Gostei do programa do Gentili, foi bem bacana a semana da estréia do Agora é Tarde, matérias interessantes, humor na medida certa… Só espero que não vão ao programa somente os amiguinhos de sempre como algum integrante do CQC, Dani Calabresa, Diogo Portugal, Paulo Bonfá e por ventura alguma sub celebridade querendo aparecer. Sorte a ele nessa nova opção da TV, como ele mesmo disse, no horário nobre da madrugada. uhauhau
Parabéns pelo texto Duh
Abraço

Rodrigo disse...

Por falar em coisa ruim na televisão, "Morde & Assopra" tem tudo pra ser eleita a pior novela do ano. O autor não soube vender seu peixe, pois os dinossauros e os robôs não aconteceram como ele planejava, e agora, pra turbinar a audiência da novela, vem jogando tudo em cima da trama coadjuvante envolvendo a faxineira Dulce e seu filho, a única história que comove o telespectador por mérito exclusivo dessa grande atriz que é Cássia Kiss, que vem carregando a novela nas costas.
Mas pra mim, não tem coisa pior nessa novela do que ouvir Luan Santana, o ídolo teen do momento, servindo de tema para um casal de 40 anos de idade. Quem selecionou esse repertório, não tem bom gosto, nem bom senso. É, de longe, a pior trilha de novela que já foi feita até hoje.