Somos amantes da teledramaturgia. Respeitamos a arte e a criação acima de tudo. Nosso profundo respeito a todos os profissionais que criam e fazem da televisão essa ferramenta grandiosa, poderosa, que desperta os mais variados sentimentos. Nossa crítica é nossa colaboração, nossa arma, nosso grito de liberdade.



ENTREVISTAS EXCLUSIVAS

Free DHTML scripts provided by Dynamic Drive

sexta-feira, 29 de julho de 2011

 









A rede de TV que não cresce
por Duh Secco

Há algo de podre no reino da Rede TV!. Também, pudera... Em um reino comandado por dois reis, quem sai perdendo são os plebeus. É essa a atual situação da caçula das emissoras do nosso país. Enquanto os reis em questão, os sócios Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho voltam suas atenções para a venda das ações do segundo (que o primeiro está afoito para comprar), os funcionários e telespectadores passam por bobos da corte, diante dos salários não pagos e da programação exibida pelo canal.

Nos últimos tempos, tornaram-se constantes os boatos a respeito do atraso dos honorários de funcionários. Mais: a emissora tem deixado pra trás até mesmo os pagamentos referentes à compra de produções independentes, como o de Operação de Risco, uma das principais audiências do canal, perdida após desentendimentos com a produtora Medialand por questões financeiras. Pior ainda: a Rede TV! Acaba de perder o serviço de medição de audiência. O instituto Ibope, responsável por tal tarefa, não fornece mais os números ao canal por, supõe-se, falta de pagamento. Resumo da ópera: enquanto Amilcare junta o seu montante para adquirir as ações de Marcelo, o departamento financeiro da Rede TV! sofre para acalmar os ânimos de seus credores.

A negociata entre os sócios implica também em decisões errôneas, tomadas no calor do momento. Com apoio de investidores, a Rede TV! entrou na disputa pelo triênio 2012-2014 do Campeonato Brasileiro. Insistiu na proposta e acabou levando, mesmo sabendo que o Clube dos 13, responsável pela negociação dos direitos, já não tinha mais o que exibir, diante da debandada dos times, que optaram por negociar diretamente com outras emissoras. Enquanto isso, campeonatos internacionais importantes e a Série B do Brasileiro, que garantia bons índices nas tardes de sábado, foram perdidos para as concorrentes.

A programação da emissora, em geral, é fraca. De segunda a sexta, programas de fofoca dividem espaço com jornalismo, talvez o maior trunfo da Rede TV! no atual momento. Aos finais de semana, infomerciais dividem espaço com horários locados para igrejas. Nas noites de domingo, o Pânico Na TV e o Dr. Hollywood garantem os maiores picos do canal. Ambas as atrações, entretanto, encontram problemas. O primeiro tem tido dificuldades em ultrapassar seus concorrentes, feito que conseguia facilmente em outros tempos. A exploração de membros do elenco e produção, e seus familiares, não empolga como as Sandálias da Humildade e os anônimos que tiveram suas histórias de vida expostas na atração. Já o reality-show do cirurgião plástico Robert Rey vem sendo reprisado constantemente, uma vez que a Rede TV! não renovou os direitos da atração, devido a pretensão de produzir uma versão com cirurgiões plásticos brasileiros.

Falta à Rede TV! definir o foco. Seus proprietários precisam resolver as pendências existentes entre eles, para depois planejarem suas ações e assim alcançar uma posição melhor no ranking das TVs brasileiras. Mesmo com todo o aparato tecnológico existente, sendo a única emissora a exibir toda sua programação em HD, a “rede de TV que mais cresce no Brasil” ainda está longe de estar a altura de suas concorrentes.



4 comentários:

Fernando Oliveira disse...

Pra mim o buraco é mais embaixo: as mulheres! Sim, Dani Albuquerque e Luciana Gimenez, creio que elas podem estar por de traz desse problema...

Jovânio Mendes disse...

O que falta a Rede TV é uma programação de qualidade. Pânico na Tv é um lixo. A melhor coisa que a emissora já mostrou foi o programa da Marília Gabriela e o seriado Donas de Casa Desesperadas. Mas tem mostrado que não quer mais programação de nível.

André San disse...

O problema é que os donos brincam de fazer TV, e tem a mania de misturar a vida pessoal e profissional ("olá Daniêla!"). Está tudo errado na RedeTV e a tendência, infelizmente, é piorar...
André San - www.tele-visao.zip.net

Renato Bonifácio disse...

Eu não consigo entender a Rede TV!, Querem mostrar uma coisa que não é; Querem ter a melhor tecnologia HDTV e 3D em todas as atrações, que tem um custo muito alto sacrificando assim os salários dos funcionários.
Nem a Rede Globo e a Record, que são as emissoras mais ricas do País se dão ao luxo.
Outro defeito é querer empregas as esposas de qq jeito, sem que tenham nenhum tipo de talento ou capacidade.