Somos amantes da teledramaturgia. Respeitamos a arte e a criação acima de tudo. Nosso profundo respeito a todos os profissionais que criam e fazem da televisão essa ferramenta grandiosa, poderosa, que desperta os mais variados sentimentos. Nossa crítica é nossa colaboração, nossa arma, nosso grito de liberdade.



ENTREVISTAS EXCLUSIVAS

Free DHTML scripts provided by Dynamic Drive

terça-feira, 6 de setembro de 2011

TV In e TV Out
por Daniel Pepe


 








Acostumados a vermos prostitutas glamourizadas, cômicas, ou que fazem as vezes das mocinhas, fomos apresentados em Fina Estampa ao lado cruel das mulheres que têm esse meio de vida. Em um de seus programas, Luana (Joana Lerner), além de não ser paga pelo serviço, é humilhada e surrada pelo seu cliente. Não representa a maioria das moças que sobrevivem da prostituição, mas certamente mostra o que acontece com uma parcela delas. Uma forma mais realista do que as que sempre foram mostradas na teledramaturgia. Ainda é cedo para saber se a personagem realmente melhorará de vida, como deu a entender ao ser acolhida na pousada de Zambeze (Totia Meireles). Mas ao menos essa abordagem inicial merece ser mencionada.

Renata Sorrah passou por personagens fortes, medianas e fracas. Mesmo nessas últimas, como grande atriz, deu certa dignidade aos papéis. Sua atual Dra. Danielle provavelmente não roubará as principais atenções de Fina Estampa, mas poderá ficar entre as medianas e fortes. Suas cenas já despertaram a curiosidade do telespectador em saber das suas reais intenções com Esther (Júlia Lemmertz). O jeito enigmático da personagem cativa. A história das duas, ainda envolvendo Paulo (Dan Stulbach), promete ser interessante.




Evento tradicional no último dia do ano, a Corrida de São Silvestre terá mais uma mudança brusca. Desta vez haverá alteração no percurso e a prova terminará em frente ao obelisco do Parque do Ibirapuera e não mais na Avenida Paulista. O motivo alegado é que o final da corrida não coincide com o início das preparações da festa de Reveillon. O trecho mais famoso da corrida, a subida íngreme da "Brigadeiro", permanecerá. Porém, depois dela, o caminho não será mais dobrar à direita na esquina com a Paulista, mas atravessá-la e continuar pelo trecho de descida da Brigadeiro. A virada e posterior chegada na Paulista significava uma grande recompensa no final da prova. A partir de agora, aqueles que sobreviverem à difícil subida, poderão ter seus esforços anulados por aqueles que levarem vantagem na descida.

São Silvestre, quando era realizada após às 23h.
A principal mudança anterior foi a alteração do horário em 1989, passando para a tarde, quando antes era realizada de modo que o vencedor atravessasse a linha de chegada pouco antes da meia-noite. Era tradição assistir à corrida pela televisão e aguardar a contagem regressiva junto aos primeiros colocados. Depois disso, o evento não foi mais acompanhado com o mesmo fervor. Parte da tradição foi perdida, o que infelizmente ocorrerá novamente no final deste ano.


***

3 comentários:

FABIO DIAS disse...

Eu tb gosto das tramas citadas de Fina Estampa, aliás eu, diferente da maioria estou gostando da novela. Acho que muitos vão morder a língua. Irrita as "trolações" no twitter!

#prontofalei

Jovânio Mendes disse...

Ainda não vi nada que me chamasse atenção nessa novela. Nem em matéria de tramas e nem matéria de interpretações. Ainda espero a novela começar..

Fernando Oliveira disse...

Fina Estampa desafia o público, aliás, Aguinaldo Silva com a dita "arrogância" (a maioria acha que ele é, mas eu não acho ele arrogante) desafia o público a ver o que ele promete. Gosto da novela e orço pelo sucesso da mesma.